sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Os Serranos - Rastro do bugio


Onde esta bugio, onde está, onde está que não te acho
Não sei se foi rio acima ou se bandeou rio a baixo.
Onde esta bugio, onde está, onde está que não te acho
Pra dançar este bugio tem que ser qüera bem macho

O bugio que eu canto agora é crioulo de Lagoa
E o patrão anda dizendo eu esse bicho é coisa atoa
O lombo desse bugio queria que o patrão visse
Tem sete dedos que graxa e oito de servegonhice

Onde esta bugio, onde está, onde está que não te acho
Pra dançar este bugio tem que ser qüera bem macho

O bugio num dia desses disfarçado de zorrilho
Bateu lá na minha roça e levou todo meu milho
O bugio que deixa rastro refuga caminho torto
E se a cachorrada lhe bate se deita e finge de morto.

Onde esta bugio, onde está, onde está que não te acho
Pra dançar este bugio tem que ser qüera bem macho